terça-feira, 29 de setembro de 2015

Cineclube Sesi: "Um Sábado Violento" de Richard Fleischer

Nesta quinta, dia 1, o Cineclube Sesi exibe "Um Sábado Violento" abrindo o
ciclo *Richard Fleischer*, que contará ainda com "Vikings, Os
Conquistadores" (08/10), "Estranha Compulsão" (15/10), "O Homem que
Odiava as Mulheres" (22/10) e "No Mundo de 2020" (29/10).
Sempre com entrada franca!


Cineclube Sesi apresenta: 

"Um Sábado Violento" de Richard Fleischer

Uma quadrilha de ladrões assalta um banco de uma pequena cidade
mineira. A violência do assalto provoca as mais variadas reações no
seio dos habitantes daquela cidade e acabam por revelar as melhores e
as piores características de cada um.

Serviço:
dia 01/10 (quinta)
às 19h30
na Sala Multiartes do Centro Cultural do Sistema Fiep
(Av. Cândido de Abreu, 200, Centro Cívico)
ENTRADA FRANCA

Realização: Sesi
Produção: Atalante

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Curso de crítica cinematográfica começa em outubro


1° Unidade - Clássico = Moderno: uma reflexão sobre os limites entre o cinema clássico hollywoodiano e o cinema moderno europeu, a partir das ideias de Pier Paolo Pasolini e Eric Rohmer;

2° Unidade - A subjetivação da imagem: estudo sobre as estratégias expressivas do cinema na apresentação dos universos interiores dos personagens e de seus criadores;

3° Unidade - O problema da linguagem cinematográfica: uma apreciação dos elementos da linguagem do cinema (enquadramento, decupagem, movimento, mise-en-scène) e de seus limites.
Serviço: Carga horária: 24 horas. Dias 14, 16, 19, 21, 23, 26, 28 e 30 de outubro (segundas, quartas e sextas), das 19 às 22 horas, no Núcleo Cine(Rua Belém, 888 - Cabral- Curitiba/PR)
Inscrições pelo email: coletivoatalante@gmail.comInvestimento: R$120,00. VAGAS LIMITADAS
Realização: Núcleo Cine (http://www.nucleocine.com.br/), e Coletivo Atalante (http://coletivoatalante.blogspot.com.br/)

Cineclube da Cinemateca apresenta: Roberto Rossellini

Com uma direção bem orientada Rossellini mostra de maneira simples e bela a Itália do seu tempo e com seus costumes. Teve um olhar crítico sobre o Fascismo Italiano, além da Segunda Guerra Mundial, que retratou em sua Trilogia da Guerra, além de ter filmes coletivos com Fellinni, Godard, Pasolini, etc. Diretor ainda de importantes cinebiografias como a de Francisco de Assis, Sócrates, Descartes.

Obs.: Todas as sessões iniciarão às 14h.


03/10 Alemanha, Ano Zero
Em Berlim, após o final da 2ª Guerra Mundial, Edmund (Edmund Moeschke), um garoto de uma família muito pobre, trabalha para sustentar o pai doente, sua pequena irmã e o irmão, que não tem documentos. Um dia, ao conversar com um antigo mestre (Erich Gühne), fala do seu pai enfermo e entende ter recebido um conselho para matar seu pai, um peso morto. Ele começa a pensar na idéia.

10/10 - Viagem à Itália
Um casal inglês (Ingrid Bergman e George Sanders) parte para o Sul da Itália para aí vender uma propriedade recentemente herdada. A sua relação, repleta de distância, piora ao entrarem em contato com Nápoles, os seus habitantes e fantasmas. Ela recorda um poeta que a amou e que morreu durante a guerra; ele foge para Capri, flertando com mulheres, mas evitando o adultério; ela visita os museus de Nápoles e Pompeia, mergulhando no fascínio que os napolitanos têm pela morte. Com ela, ele mostra-se sarcástico; com ele, ela é crítica. É a ilustração falsamente simples de um casal cansado cujo casamento se vai desintegrando, transformado por Roberto Rossellini numa história apaixonada que mistura crueldade e cinismo.

17/10 - Índia, Matri Bhumi
Versão restaurada do esquecido filme de Roberto Rossellini. Apesar de creditado como documentário, o filme mistura elementos ficcionais e documentais, contando pequenas histórias de personagens de diferentes idades e classes sociais do país, montando assim a "bricolagem humana" que, segundo o narrador nos primeiros momentos do filme, é a India.

31/10 Sócrates

Esta cinebiografia apresenta os últimos dias de Sócrates, elucidando de maneira concisa e bastante clara alguns dos mais célebres diálogos platônicos, a exemplo da "Apologia" (discurso de defesa no julgamento), "Críton" (o diálogo sobre a prisão entre um discípulo e Sócrates) e "Fédon" (os últimos ensinamentos do mestre antes de tomar a cicuta).

Serviço:
Todo sábado (Com exceção do dia 24/10)

às 14h

Na Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco)
(41) 3321 - 3552
ENTRADA FRANCA
Realização: Cinemateca de Curitiba e Coletivo Atalante

sábado, 26 de setembro de 2015

Cineclube Sesi apresenta: Richard Fleischer


Filho do diretor de animações Max Fleischer, Richard passou a se interessar por Artes Dramáticas só após completar seus estudos em Medicina. Eclético, transitou pelos mais diversos gêneros e condições de produção, chegando a assinar séries de filmes B, compilações de filmes mudos e documentários premiados. Seu maior reconhecimento se deu na ficção científica, onde legou inúmeros clássicos de sucesso e qualidade acima da média.

Obs: Todos os filmes são de produção americana e de classificação indicativa 14 anos.

01/10 Um Sábado Violento

1955
90 minutos
Uma quadrilha de ladrões assalta um banco de uma pequena cidade mineira. A violência do assalto provoca as mais variadas reações no seio dos habitantes daquela cidade e acabam por revelar as melhores e as piores características de cada um.

08/10 - Vikings, Os Conquistadores

1958
114 minutos
Einar (Kirk Douglas) e Eric (Tony Curtis) são meio-irmãos. Um é o príncipe e herdeiro do trono inglês; o outro é o filho bastardo da de um selvagem viking. Até que em um ataque surpresa, os Vikings seqüestram a princesa Morgana (Janet Leigh), forçando Einar e Eric a uma batalha para tentar recuperá-la, mas por motivos diferentes...

15/10 - Estranha Compulsão

1959
103 minutos
Na Chicago de 1924, dois jovens ricos se consideram intelectual e moralmente superiores à sociedade. Para provar isso, cometem um assassinato acreditando ser o “crime perfeito”. Depois de presos, suas famílias contratam um famoso advogado para defendê-los.
 
22/10 O Homem que Odiava as Mulheres

1968116 minutos
Na década de 1960 uma série de mortes envolvendo jovens mulheres coloca a polícia em alerta. A imprensa logo denomina o novo serial killer de "O Estrangulador de Boston" por causa da forma que mata suas vítimas. Após várias investigações finalmente se chega ao principal suspeito dos crimes: Albert DeSalvo. História baseada em fatos reais.

29/10 - No Mundo de 2020

1973
96 minutos
Em 2022 a face da Terra está bem modificada. Em Nova York há 40 milhões de habitantes e o efeito estufa aumentou muito a temperatura, deixando o calor ficar quase insuportável. No entanto, os ricos vivem em condomínios de luxo, onde belas mulheres são parte da mobília. Mas a comida está escassa para todos, tanto que um vidro de geleia de morango custa 150 dólares. Neste contexto é assassinado um milionário, William R. Simonson (Joseph Cotten), que quando viu que seria morto não esboçou gesto nenhum para se defender. O detetive Robert Thorn (Charlton Heston) é designado para investigar o caso e constata algo realmente estarrecedor.

Serviço:
Toda quinta
às 19h30 
na Sala Multiartes do Centro Cultural do Sistema Fiep
(Av. Cândido de Abreu, 200, Centro Cívico)
ENTRADA FRANCA

Realização: Sesi 
Produção: Atalante

Cine FAP: "A Maldição dos Mortos-vivos", de Wes Craven

O Cine FAP prossegue em setembro com homenagem ao realizador Wes Craven, com exibição e debate de A Maldição dos Mortos-vivos.



 Cine FAP apresenta: 
"A Maldição dos Mortos-vivos", de Wes Craven




Wes Craven dirige esta aterradora estória sobre a jornada macabra de um homem ao mundo misterioso da magia negra. Um antropólogo de Harvard é enviado ao Haiti para recuperar um estranho pó que dizem ter o poder de ressuscitar seres humanos. Na busca pela droga milagrosa, o cético cientista adentra o submundo oculto dos zumbis, dos rituais sangrentos e das maldições remotas. Baseado na experiência real de Wade Davis e filmado no Haiti, o filme retrata uma pavorosa excursão ao universo da magia e do sobrenatural.


Serviço:
dia 28/09 (segunda)
às 19 hs
no Auditório Antonio Melillo, na FAP - Faculdade de Artes do Paraná
(Rua dos Funcionários, 1357, Cabral)
ENTRADA FRANCA

Realização: Cine FAP
Apoio: Coletivo Atalante

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Poiesis - Caminhadas Literárias

O Coletivo Atalante o convida a participar do "Poiesis - Caminhadas Literárias*", que neste ano está abordando a Poesia. Durante a greve da UFPR, que se iniciou em agosto e se estendeu até setembro, tivemos que paralisar o evento... Felizmente, com o término da greve o Poiesis retoma suas atividades, mas infelizmente tivemos que realizar algumas modificações no cronograma inicial das palestras. O novo calendário do evento ficou assim: 

26/09 - T.S. Elitot - Luci Collin
03/10 - Lírica Provençal - Guilherme Gontijo*
17/10 - Wislawa Szymborska - Piotr Kilanowski
24/10 - Manuel Bandeira - Waltencir Oliveira*
14/11 - Stéphane Mallarmé - Sandra Stroparo*
21/11 - Fernando Pessoa - Patrícia Cardoso

Gostaríamos de frisar que as alterações do calendário se deram em consequência da greve! Pedimos desculpas por possíveis inconvenientes. 

* Para aqueles que ainda não conhecem o Poiesis:

O Poiesis é um “Evento de Extensão” da UFPR que consiste em “Ciclos de Palestras”, ministradas por professores dessa mesma instituição, e aberta a todos os públicos (acadêmico e não acadêmico). Idealizado e organizado por membros do Coletivo Atalante, o Poiesis conta com a coordenação do professor de literatura brasileira Benito Rodriguez. Nesse ano, nosso tema vai ser a Poesia. Gênero literário supostamente marginalizado em nossa sociedade dos fins imediatos e objetivos, a poesia, não obstante, continua presente tanto nas universidades quanto nas redes sociais e nas ruas. São muitos também os Saraus Literários que ocorrem Brasil afora. Igualmente, ainda são muitos os jovens, adultos e idosos que escrevem seus poemas despretensiosamente (cujo objetivo destes escritos é, muitas vezes, dormitarem nas gavetas pessoais de seus escritores para serem, quando muito, compartilhados somente com os amigos mais próximos). O fato é que a poesia não está morta e nunca vai estar! Ou ao menos enquanto for possível haver infância na linguagem e no olhar, estes textos, que exploram ao máximo o potencial de condensação que a comunicação verbal pode alcançar, jamais desaparecerão. Linguagem associada aos mistérios do coração, da alma, do pensamento e do corpo, assim como linguagem apontada como origem da própria língua e do próprio pensamento, aurora do ser enquanto verbo, a poesia esteve sempre presente na história da humanidade: tecendo, laboriosamente, um jeito único de encarar e sentir o mundo e a vida; arquitetando, persistentemente, um discurso sempre visionário e intempestivo que se aloca nas trincheiras contrárias ao poderio das ideologias dominantes que empobrecem e encarceram a vida da língua.

Endereço: Prédio Dom Pedro I, Reitoria da UFPR – Rua General Carneiro, 460 – Anfiteatro do 11o andar.

Horário: 14 às 18 horas.

Certificado de 56 horas mediante frequência mínima de 70%.

Obs.: Todas as palestras ocorrerão aos sábados, das 14 às 18 horas, no Anfiteatro 1100 da Reitoria, Prédio Dom Pedro I.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Cineclube Sesi: "Brás Cubas" de Julio Bressane

Neste sábado, dia 26, o Cineclube Sesi exibe "Brás Cubas" encerrando o ciclo O cinema segundo Julio Bressane. Em outubro é a vez de Richard Fleischer.
Sempre com entrada franca!

Cineclube Sesi apresenta: "Brás Cubas" de Julio Bressane


Já morto, Brás Cubas (Luiz Fernando Guimarães) rememora sua agitada e ao mesmo tempo medíocre vida burguesa. Entre suas lembranças mais caras estão aquelas relacionadas a Virgília, mulher casada com quem teve um tórrido romance.

Serviço:dia 26/09 (quinta)
às 19h30
na Sala Multiartes do Centro Cultural do Sistema Fiep
(Av. Cândido de Abreu, 200, Centro Cívico)
ENTRADA FRANCA

Realização: Sesi
Produção: Atalante

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Cineclube da Cinemateca: "Um Certo Capitão Lockhart" de Anthony Mann

Neste sábado, dia 26, o Cineclube da Cinemateca exibe "Um Certo
Capitão Lockhart" encerrando o ciclo "Anthony Mann e James Stewart".
Em outubro será a vez de "Roberto Rossellini".
Sempre com entrada franca!

Cineclube da Cinemateca apresenta: 

"Um Certo Capitão Lockhart" de Anthony Mann

Will Lockhart (James Stewart) chega a Coronado, no Novo México,
procurando os responsáveis pela morte de seu irmão caçula, assassinado
por Apaches incomumente armados com rifles. A cidade é controlada pelo
fazendeiro Alec Waggoman (Donald Crisp), um dos suspeitos de ter
fornecido o armamento aos índios, junto com seu sádico filho, Dave
(Alex Nicol), e o rancoroso capataz da família, Vic Hansbro (Arthur
Kennedy).

Serviço:
26 de setembro (sábado)
às 16h
Na Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São
Francisco)
(41) 3321 - 3552
ENTRADA FRANCA
Realização: Cinemateca de Curitiba e Coletivo Atalante

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Cineclube Sesi: "in girum imus nocte et consumimur igni" de Guy debord

Nesta quinta, dia 24, o Cineclube Sesi exibe "in girum imus nocte et
consumimur igni" de Guy Debord, dando sequência ao ciclo "Ocinema
segundo Julio Bressane", que contará ainda com "Brás Cubas" (dia 26).
Sempre com entrada franca!

Cineclube Sesi apresenta: "in girum imus nocte et consumimur igni" de Guy Debord

 
O título propositalmente minúsculo do filme é um palíndromo latino que
significa algo como "ao perambularmos pela noite, somos consumidos
pelo fogo" e, nesta obra, ainda menos concessiva que as anteriores, o
diretor utiliza sua biografia pessoal e aspectos específicos de Paris
para criticar a sedução da mercadoria-espetáculo na contemporaneidade
e o conformismo espectatorial diante de produtos e imagens inócuas
e/ou prejudiciais.

Serviço:
dia 24/09 (quinta)
às 19h30
na Sala Multiartes do Centro Cultural do Sistema Fiep
(Av. Cândido de Abreu, 200, Centro Cívico)
ENTRADA FRANCA

Realização: Sesi
Produção: Atalante

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Curso de crítica cinematográfica


Cinema é a arte das imagens em movimento. Como arte é o canal de expressão de homens e mulheres que concebem o mundo sob um prisma poético. Como imagens é o espelho da humanidade nos últimos 120 anos: suas ilusões, vergonhas, vitórias e medos projetados em 24 quadros por segundo. E como movimento é a música da luz, a montanha russa nas mais impressionantes paisagens do inconsciente.
Tudo isso, porém, quase sempre passa batido na nossa convencional fruição de filmes. A dieta viciada de audiovisual imposta pela indústria massiva de imagens nos impede de observar o universo por trás dos "roteiros e atuações".

Poesia em cinema é feita de zoom e travelling; do comportamento da câmera à mise-en-scène; do enquadramento criativo à duração do plano. Em resumo: da forma como se manipula a linguagem cinematográfica.

Nesse sentido o Curso de Crítica Cinematográfica, ministrado por Miguel Haoni (do Coletivo Atalante), propõe, com a ajuda da História Contemporânea e da Filosofia da Arte, lançar outro olhar sobre o fenômeno audiovisual artístico.

O curso pretende observar como diferentes cineastas concebiam a arte em momentos chave de sua evolução histórica. A partir do debate crítico, leitura de textos e análise de filmes investigaremos de que maneira esta linguagem de imagens é tecida na construção de discursos e sensações, configurando parte fundamental de nossa experiência no mundo contemporâneo.
Serviço: Carga horária: 24 horas
dias 14, 16, 19, 21, 23, 26 28 e 30 de outubro
(segundas, quartas e sextas)das 19 às 22 horasno Núcleo Cine(Rua Belém, 888 - Cabral- Curitiba/PR)
Inscrições pelo email: coletivoatalante@gmail.com
Investimento: R$120,00
VAGAS LIMITADAS
Realização: Núcleo Cine (http://www.nucleocine.com.br/)
Apoio: Coletivo Atalante (http://coletivoatalante.blogspot.com.br/)

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Cine FAP: "Shocker - 100.000 volts de terror", de Wes Craven

O Cine FAP retoma as atividades em setembro com homenagem ao realizador Wes Craven, com exibição e debate de dois de seus filmes: Shocker, 100.000 volts de Terror (dia 21/09) e A Maldição dos Mortos-vivos (dia 28/09). Em outubro, a programação semanal prossegue com ciclos mensais.



 Cine FAP apresenta: 
"Shocker - 100.000 volts de terror", de Wes Craven



Depois de mandado para a cadeira elétrica, um serial-killer usa de eletricidade para voltar dos mortos e se vingar do jogador de futebol que lhe denuciou.



Serviço:
dia 21/09 (segunda)
às 19 hs
no Auditório Antonio Melillo, na FAP - Faculdade de Artes do Paraná
(Rua dos Funcionários, 1357, Cabral)
ENTRADA FRANCA

Realização: Cine FAP
Apoio: Coletivo Atalante

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Cineclube Sesi: "Crônica de Anna Magdalena Bach" de Danièle Huillet e Jean-Marie Straub

Neste sábado, dia 19, o Cineclube Sesi exibe Crônica de Anna Magdalena Bach de Danièle Huillet e Jean-Marie Straub, dando sequência ao ciclo O cinema segundo Julio Bressane, que contará ainda com In Girum Imus Nocte et Consumimur Igni de Guy Debord (dia 24) e Brás Cubas de Julio Bressane (dia 26).
Sempre com entrada franca!

Cineclube Sesi apresenta: Crônica de Anna Magdalena Bach 
de Danièle Huillet e Jean-Marie Straub


Através das palavras de Ana Madalena Bach (Christiane Lang), acompanhamos grande parte da vida profissional do famoso compositor alemão Johann Sebastian Bach, pelos locais em que este viveu, os cargos que ocupou, e as decisões que teve de tomar em prol da sua carreira. As narrações são intercaladas por um vasto número de interpretações musicais dirigidas ou interpretadas por Bach (Gustav Leonhardt).

Serviço:
dia 19/09 (sábado)
às 19h30
na Sala Multiartes do Centro Cultural do Sistema Fiep
(Av. Cândido de Abreu, 200, Centro Cívico)
ENTRADA FRANCA
 

Realização: Sesi 
   
   (
http://www.sesipr.org.br/cultura/)
Produção: Atalante (http://coletivoatalante.blogspot.com.br/)

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Cineclube da Cinemateca: "Região do Ódio" de Anthony Mann

Neste sábado, dia 19 (excepcionalmente às 17h), o Cineclube da Cinemateca exibe "Região do Ódio" dando sequência ao ciclo Anthony Mann e James Stewart que contará ainda com "Um Certo Capitão Lockhart" (dia 26). Sempre com entrada franca!

Cineclube da Cinemateca apresenta:
"Região do Ódio" de Anthony Mann

No fim do século XIX, Jeff Webster (James Stewart) trabalha com o comércio junto aos seus amigos em Yukon. Ele dirige um rebanho de gabo de Wyoming a Seattle, em um barco para Skagway e pelas montanhas até Dawson. Quando o grupo chega lá, é surpreendido pelo xerife corrupto da cidade, Gannon (John McIntire).

Serviço:
129 de setembro (sábado)
excepcionalmente às 17h
Na Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco)
(41) 3321 - 3552
ENTRADA FRANCA

Realização: Cinemateca de Curitiba e Coletivo Atalante

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Cineclube Sesi: "Mouchette"de Robert Bresson

Nesta quinta-feira, dia 17, o Cineclube Sesi exibe Mouchette de Robert Bresson, abrindo o ciclo O cinema segundo Julio Bressane, que contará ainda com Crônica de Anna Magdalena Bach de Danièlle Huillet e Jean-Marie Straub (dia 19), In Girum Imus Nocte et Consumimur Igni de Guy Debord (dia 24) e Brás Cubas de Julio Bressane (dia 26).
Sempre com entrada franca!

Cineclube Sesi apresenta: Mouchette de Robert Bresson


Mouchette é uma jovem garota francesa que vive uma vida difícil em sua cidade, entre a doença da mãe e os descuidos do pai. Sempre solitária e em busca de aceitação, um dia ela encontra Arsène na mata, que acabara de matar um policial. Ele então vai usar Mouchette para criar um álibi.

Serviço:
dia 17/09 (quinta)
às 19h30
na Sala Multiartes do Centro Cultural do Sistema Fiep
(Av. Cândido de Abreu, 200, Centro Cívico)
ENTRADA FRANCA
 

Realização: Sesi 
   
   (
http://www.sesipr.org.br/cultura/)
Produção: Atalante (http://coletivoatalante.blogspot.com.br/)

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Cineclube da Cinemateca: "O Preço de um Homem" de Anthony Mann

Neste sábado, dia 12, o Cineclube da Cinemateca exibe "O Preço de um Homem" dando sequência ao ciclo Anthony Mann e James Stewartque contará ainda com "Região do Ódio" (dia 19, excepcionalmente às 17h) e "Um Certo Capitão Lockhart" (dia 26). Sempre com entrada franca!

Cineclube da Cinemateca apresenta:
"O Preço de um Homem" de Anthony Mann

Howard Kemp (James Stewart) é um colonizador taciturno, que perdeu suas terras enquanto lutava na Guerra Civil. Para obter dinheiro suficiente para um recomeço, ele se torna um caçador de recompensas no Colorado. Howard tenta capturar o assassino Ben Vandergroat (Robert Ryan) e levá-lo até Abilene, Kansas, onde oferecem uma recompensa de US$ 5 mil. Os esforços de Howard para prender Ben e conseguir a recompensa são comprometidos pela presença da devotada namorada de Ben, Lina Patch (Janet Leigh). Além disto Howard arrumou dois "sócios": Jesse Tate (Millard Mitchell), um minerador sem sorte, e Roy Anderson (Ralph Meeker), um militar que foi expulso do exército. Jesse e Roy acham que têm o direito de receber parte da recompensa, pois ajudaram a prender Ben, mas se Howard dividir a recompensa não terá dinheiro para comprar as terras que almeja.

Serviço:
12 de setembro (sábado)
às 16h
Na Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco)
(41) 3321 - 3552
ENTRADA FRANCA

Realização: Cinemateca de Curitiba e Coletivo Atalante

sábado, 5 de setembro de 2015

Última semana para inscrições no Curso de história do cinema


Serviço: Carga horária: 24 horas. Dias 14, 16, 18, 21, 23, 25, 28 e 30 de setembro (segundas, quartas e sextas) das 19 às 22 horas na Universidade Positivo - Campus Ecoville (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300)
Investimento: 2 parcelas de R$78,00 (Alunos da UP têm 30% de desconto). VAGAS LIMITADAS

Sobre o curso:
Curso de História do Cinema (ministrado por Miguel Haoni do Coletivo Atalante) oferecerá uma abordagem teórica a partir do estudo de textos fundamentais e da apreciação de fragmentos de filmes. Filmes e textos, permitirão um percurso geral e específico em alguns capítulos essenciais desta história.
Começaremos abordando o percurso da mise-en-scène  em profundidade de campo a partir da reflexão pioneira de André Bazin e do panorama historiográfico traçado por David Bordwell. 
Na sequência estudaremos a ascensão da Era Maneirista do cinema através da análise estilística do maior realizador de filmes de artes marciais de Hong Kong: Chang Cheh. 
Por fim, a investigação do gesto demolidor dos limites entre o Clássico e o Moderno na partir da experiência radical dos vídeo-ensaios História(s) do Cinema de Jean-Luc Godard.

Programa:
Sobre a mise-en-scène em profundidade de campo:
"A notoriedade de Cidadão Kane não poderia ser exagerada. Graças á profundidade de campo, cenas inteiras são tratadas numa única tomada, a câmera ficando até mesmo imóvel. Os efeitos dramáticos que anteriormente se exigia da montagem, surgem aqui do deslocamento dos atores dentro do enquadramento escolhido de uma vez por todas. É claro que Orson Welles não 'inventou' a profundidade de campo, como tampouco Griffith inventou o primeiro plano; todos os primitivos do cinema a utilizavam, e por razões óbvias."
(André Bazin, A evolução da linguagem cinematográfica)

Sobre Chang Cheh:
"Diz a lenda que, tal qual os heróicos protagonistas de seus filmes, Chang Cheh também tinha uma meta pela qual lutar. Não se tratava de vingança mas de algo bem mais simples: o sonho do diretor seria realizar uma centena de filmes. Em se tratando de um universo cuja marca principal é a alta produtividade, réplica ainda mais voraz da lógica industrial de Hollywood, a marca não era audaciosa. Dirigir 100 filmes em Hong Kong pode ser audacioso hoje. Naqueles anos dourados entre os 1960 e os 1980, absolutamente não o era. De todo modo Chang não alcançou sua marca.
Do primeiro filme, em 1950, ao último, em 1993, foram apenas 94."
(Juliana Maués, Chang Cheh e o cinema da força)

Sobre História(s) do cinema de Jean-Luc Godard:
"O título de duplo sentido e de extensão variável da obra de Godard resume, exatamente, o dispositivo artístico complexo no qual se apresenta uma tese que se poderia resumir assim: a história do cinema é aquela de um encontro falho com a história de seu século. Esse encontro falhou porque o cinema desconheceu sua historicidade própria, as histórias que suas imagens virtualmente continham. E as desconheceu porque desconheceu a potência própria de suas imagens, herdadas da tradição pictórica, porque as sujeitou às 'histórias' que lhe propunham os roteiros, herdados da tradição literária da intriga e dos personagens."
(Jacques Ranciére, Uma fábula sem moral)

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Cineclube da Cinemateca: "Winchester '73" de Anthony Mann

Neste sábado, dia 5, o Cineclube da Cinemateca exibe "Winchester '73" abrindo o ciclo Anthony Mann e James Stewart que contará ainda com "O Preço de um Homem" (dia 12), "Região do Ódio" (dia 19, excepcionalmente às 19h) e "Um Certo Capitão Lockhart" (dia 26). Sempre com entrada franca!

Cineclube da Cinemateca apresenta:
"Winchester '73" de Anthony Mann

Lin McAdam (James Stewart) e Frankie "High Spade" Wilson (Millard Mitchell), seu melhor amigo, chegam em Dodge City para um concurso de tiro, cujo prêmio é um rifle Winchester tão perfeitamente fabricado que é conhecido como "Um em Mil". No saloon Lin se depara com Dutch Henry Brown (Stephen McNally), sendo que eles não atiraram um no outro pelo simples fato de que o xerife, Wyatt Earp (Will Geer), não permite que ninguém ande armado pela cidade. Após uma acirrada disputa com Dutch, Lin vence o concurso. Entretanto logo em seguida Lin é atacado por Brown e seus cúmplices, que lhe roubam o rifle e fogem através do deserto, indo parar em um lugar remoto onde está um negociante de armas, que espera o momento certo para negociar com os índios. Brown e seus amigos têm apenas o Winchester sem munição, pois ao fugirem deixaram suas armas em Dodge City. Como as armas ali são vendidas por um preço muito caro, Dutch pega toda a quantia que tem e vai jogar pôquer para tentar ter dinheiro para comprar as armas. Ele perde tudo, então pressionado pelo amigo vende o rifle por 300 dólares. Ao tentar recuperar a arma, Dutch aposta todo o dinheiro em uma única jogada e perde novamente. Mais tarde o mercador se encontra com os índios, que não gostam da mercadoria pois são armas usadas. Quando o chefe dos índios vê o rifle decide ficar com ele e mata o negociante. É o início da trajetória do rifle, que logo irá mudar de dono.

Serviço:
5 de setembro (sábado)
às 16h
Na Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco)
(41) 3321 - 3552
ENTRADA FRANCA

Realização: Cinemateca de Curitiba e Coletivo Atalante

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Cineclube da Cinemateca: Anthony Mann e James Stewart

Programação:
05/09: Winchester '73 
12/09: O Preço de um Homem
19/09: Região do Ódio (excepcionalmente às 17h)
26/09: Um Certo Capitão Lockhart

Serviço:
Todo sábado
às 16h (com exceção do dia 19)
Na Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco)
(41) 3321 - 3552
ENTRADA FRANCA

Realização: Cinemateca de Curitiba e Coletivo Atalante

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Cineclube Sesi: O cinema segundo Julio Bressane

Programação
17/09 - "Mouchette" de Robert Bresson
19/09 - "Crônica de Anna Magdalena Bach" de Danièlle Huillet e Jean-Marie Straub
24/09 - "In Girum Imus Nocte et Consumimur Igni" de Guy Debord
26/09 - "Brás Cubas" de Julio Bressane


Serviço:
Segunda quinzena de setembro
quintas e sábados
às 19h30 
na Sala Multiartes do Centro Cultural do Sistema Fiep
(Av. Cândido de Abreu, 200, Centro Cívico)
ENTRADA FRANCA

Realização: Sesi 
Produção: Atalante